Móveis, não compre antes de saber isso

Escolher móveis é uma parte muito importante no processo de decoração. Os móveis mostram nossa personalidade de forma mais nítida, mostram como gostamos de viver.

É claro que todos os passos que vimos até agora também nos diz quem somos:

Passo 1: vistoria da casa; Passo 2: planta baixa; Passo 3: revestimentos; Passo 4: coresPasso 5: móveis planejados.

Cada passo vem nos mostrando o que gostamos e queremos para tornar nossa primeira casa o lugar dos sonhos para morar.

Então, vamos aos móveis! Eles devem ser adequados ao espaço, além de combinarem com o ambiente e oferecerem o visual esperado pelo morador. Além da funcionalidade, é importante pensar em aspectos como a organização da mobília e sua disposição diante do espaço disponível.

Considere as dicas a seguir para fazer compras responsáveis e não deixar que qualquer detalhe acabe passando despercebido.

Proporcionalidade, análise de espaços, espaço de circulação

É essencial que todos os móveis sejam proporcionais ao espaço em que serão colocados na sua casa. Mais uma vez a planta baixa ensinada no passo 2 será útil aqui.

A essa altura não há mais dúvidas sobre as suas necessidades para cada ambiente, então é hora de descobrir os tamanhos que seus móveis devem ter e em quais posições eles ficarão.

Desenhe os móveis

Use o meso tipo de papel quadriculado que usamos para desenhar a planta baixa para desenhar seus móveis. Assim você mantém a proporção de planta baixa e dos móveis igual.

Desenhe os todos os móveis do cômodo que quer mobiliar (sofás, poltronas, rack para TV, mesa de centro, mesas laterais, mesa de jantar, cadeiras, aparadores, buffet, camas, pezeira, etc.) em escala 1:50, no papel quadriculado, considerando que cada quadradinho equivale a 0,25mt (25 cm) ou no papel branco usando escalímetro.

Não precisa ser perfeito, precisa apenas ter os tamanhos que cabem no espaço.

Veja abaixo os meus móveis da sala desenhados no papel quadriculado como ficaram:

Móveis 1.1

Na imagem acima estou usando como exemplo os móveis da minha sala, ela é meu QG, lá eu guardo meus livros, que são muitos, recebo pessoas, assisto TV e também trabalho.

Então, sabendo das minhas necessidades, descobri que móveis precisaria para contemplar todas essas necessidades e os tamanhos de móveis que o espaço comportaria.

Desenhei todos os móveis em escala, dois deles (a estante de rodízio e a estante alta) fiz também o desenho de frente, pois vão me ajudar na planta com desenho de vista das paredes onde os colocarei.

Recorte e posicione os móveis na planta baixa

Recorte os móveis e posicione-os na planta baixa, começando pelas maiores peças até chegar nas peças menores.

Se você preferir, desenhe os móveis diretamente na planta baixa com lápis e vá apagando e corrigindo conforme perceber que precisa mudar o tamanho dos móveis.

Planta baixa da sala de exemplo:

Móveis 2

Apesar de uma das paredes ter 4,70 mt, tenho muito espaço “roubado” pelo hall de entrada e pela escada.

Também tenho outro fator de dificuldade, a casa é muito antiga e há somente 02 pontos de luz na sala, isso me dá praticamente uma opção para ambientar a TV.

Verifique o espaço que os móveis ocupam na planta

Depois de posicionar u desenhar os móveis na sua planta baixa, veja se há espaço suficiente de circulação.

Existem algumas definições padrão para área de circulação, uma delas é para corredores, para os quais se recomenda uma medida mínima de 1mt de largura, pois se deve considerar que por ele vão passar móveis, malas e outros objetos grandes. Também existem medidas padrão para as demais situações, mas como as pessoas tem dimensões diferentes é difícil seguir uma medida fixa que sirva para todos.

Uma boa saída é considerar como espaço mínimo de circulação a largura dos ombros do maior membro da família, então se a pessoa de maior tamanho na família tem, por exemplo, 55cm de largura de ombros, os espaços de maior circulação nos cômodos tem que ter de 55cm para cima.

Respeitando a circulação do ambiente

Na minha sala tenho duas áreas de grande circulação, o corredor e a passagem que fica entre a escada e o sofá que dá acesso à cozinha e área de serviço.

Consegui manter 1mt de circulação para o corredor, deixando livre a passagem entre a porta e as escadas. Lembre-se de nunca bloquear as entradas dos seus ambientes colocando algum móvel na passagem ou porta de entrada, respeite o acesso e a circulação dos seus ambientes, você vai sentir que dessa maneira o ambiente flui e fica agradável.

No acesso que dá para a cozinha o espaço é de 70 cm, o que para minha família é um bom espaço, pois os ombros mais largos da casa medem 55 cm.

Fazendo uso de peças coringa

Minha peça coringa é o puff que serve de apoio para os pés quando se está lendo na poltrona ou serve de apoio para os pés quando se está vendo TV. Também serve como mesa de centro e de assento adicional quando há mais pessoas na casa.

Móveis 3

A estante de rodízios foi posicionada embaixo da escada, foi uma forma de utilizar um espaço teoricamente sem utilidade poupando espaço na sala.

Mas, se eu precisar, será fácil reposicioná-la, já que é fácil movê-la, graças aos rodízios. Então, se eu quiser colocá-la na parede de 4,70 mt, entre o sofá e a poltrona é só empurrá-la até lá. É uma boa configuração, já testei e gostei.

Vamos ver como ficou a planta de vista de frente das paredes A e B onde estão as estantes:

Móveis 6.1

Ter a vista de frente das paredes dos ambientes ajuda a entender se um determinado móvel ficará bem colocado ou não. É o caso da estante com rodízios embaixo da escada. Pelo comprimento eu sabia que caberia, mas havia dúvida se a altura do móvel era compatível com o declínio da escada. Desenhar o móvel e a parede com seus detalhes me ajudou a descobrir que ambos eram compatíveis, móvel e parede.

Escolhendo peças do tamanho que a planta baixa pede

Como rack escolhi uma peça que fosse pequena, estreita e com rodízios para amenizar o fato dela avançar um pouco sobre o espaço da janela e funcionou bem.

rack

Analisando a planta, ainda tenho espaço para colocar uma mesinha lateral do lado esquerdo da poltrona, que me servirá de apoio para xícaras de café (eu adoro café!) ou livros que eu esteja lendo.

Perceba que todos os móveis atendem as necessidades da planta, ou seja, todos eles cabem nela, sem causar aperto. Se algum dos móveis fosse grande demais, eu teria que substituí-lo por outro de tamanho adequado ao espaço para garantir conforto e circulação. É para isso que se usa a planta baixa.

Algumas dicas importantes

Até aqui falamos da importância da planta baixa, de escolher móveis que caibam na planta e falei um pouco do meu próprio exemplo. Agora vou dar algumas dicas rápidas e eficientes para mobiliar ambientes grandes e pequenos e como fazer compras sem errar.

Ambientes grandes

Ambientes grandes permitem móveis mais volumosos e a criação de mais ambientes no mesmo espaço. Se seu ambiente é grande, não encoste os móveis nas paredes, crie dois ou mais ambientes setorizados pelos próprios móveis, dessa forma você evitará a sensação de falta de integração do ambiente.

 Móveis 7.1
Ambientes pequenos

Opte sempre por peças menos volumosas, mais “sequinhas” para os ambientes pequenos. Linhas mais retas funcionam muito bem para móveis nos espaços pequenos. Fuja da combinação sofá igual poltrona, não se usa mais esse tipo de composição, opte por usar sofá de um tipo e poltronas (ou cadeiras ou puff ou banco) de outro tipo. Faça seu ambiente pequeno ficar interessante.

Indo às compras

Feita a análise do espaço disponível em sua casa, vá até às lojas, levando sua trena e sua planta baixa, em busca de móveis nos tamanhos que cabem na sua planta.

Não caia na tentação de comprar um móvel pelo qual você se apaixonou, mas que você sabe que não cabe no seu espaço. Comece a compra pelos itens maiores e deixe os menores itens para o final.

Não se esqueça de checar se os móveis e eletrodomésticos que está comprando passam pelas portas de entrada e portas internas dos ambientes em que vão ficar, é muito comum comprar um sofá ou uma geladeira, por exemplo, e quando as peças chegam em casa, elas simplesmente não passam pelas portas por ser grandes demais.

Com isso em mente você tem mais chances de fazer suas compras, garantindo que seus móveis e eletrodomésticos se encaixem perfeitamente nos seus ambientes. Explore as combinações disponíveis, combine funcionalidade e estilo na sua primeira casa.

E se você gostou deste artigo, comente e compartilhe com seus amigos!

Produtos Indicados para Você
Curso Mãos à Horta
Curso Mãos à Horta
Acessar
Você pode ter a sua horta em qualquer espaço, vai aprender a cultivar sem veneno e entender porque sua horta não dava certo.
Curso: Organização Doméstica
Curso: Organização Doméstica
Acessar
Aprenda o passo a passo definitivo do processo de organização!
Fabricando Móveis de Pallet
Fabricando Móveis de Pallet
Acessar
O guia definitivo para fabricar seus móveis de pallet sem erros!
Manual Como Cuidar de Orquídeas
Manual Como Cuidar de Orquídeas
Acessar
Aprenda definitivamente como cuidar de orquídeas de maneira fácil, sem precisar de habilidades especiais!

Vai decorar a casa? 

2 Comentários

  1. otavo pinto

    Agradeço este artigo… muito bom parabens… Feiz 2015

    • Vânia Bertholdo

      Olá Otavio! Que bom que gostou do artigo, a ideia é dar alguma ajuda para quem quer mobiliar a casa, porque nem sempre é fácil. Um feliz 2015 pra você também!

Deixe um Comentário